Webinário – Quais os impactos da LGPD no agronegócio?

Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter

Em vigor desde 18/09/2020, a Lei nº 13.709/2018- Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) ainda traz diversas dúvidas seja aos cidadãos em geral, titulares dos dados pessoais, bem como às empresas, as quais realizam o tratamento destes dados.

É claro que as empresas da cadeia do agronegócio tem suas peculiaridades, desde a necessidade de rotinas de monitoramento, aprovações de crédito, contratos com fornecedores, relações com funcionários, passando pelo tratamento de dados pessoais e necessidades de adequações diante da LGPD.

Pensando nisso e em parceria com a Web Security Consultoria e Serviços de Segurança da Informação O Arone Coutinho realizou no dia 10/03 às 19:30 hs o webinar sob tema: “Quais os impactos da LGPD no agronegócio?”

Neste evento a sócia Juliana Neves Crisostomo, especialista em Direito do Trabalho e Lei Geral de Proteção de Dados, inclusive com certificação como Data Protection Officer (DPO) conferido pela EXIN debaterá com nosso parceiro Jorge Luíz Muniz, profissional especialista em segurança e tecnologia da informação, sendo mediado pela sócia Priscila Arone Coutinho, especialista em operações envolvendo integrantes da cadeia do agronegócio.

VOCÊ TAMBÉM PODE SE INTERESSAR POR ESSAS PUBLICAÇÕES

LGPD

Penalidades administrativas por descumprimento à LGPD serão mais frequentes e poderão ser retroativas, diz ANPD

A Autoridade Nacional de Proteção de Dados, após passar o ano de 2021 tentando se estruturar e também conscientizar a população em geral acerca dos principais conceitos da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), passará a atuar mais em processos fiscalizatórios e, consequentemente, autuações, inclusive de caráter pecuniário, serão mais frequentes no cenário econômico brasileiro.

Leia mais
LGPD

Indenização por danos morais em casos de vazamento de dados pessoais

Recentemente, o Tribunal de Justiça de São Paulo, ao julgar ação de indenização por danos morais proposta perante uma das Varas da Comarca de São Paulo/SP, reverteu decisão que havia julgado totalmente improcedente a ação, revertendo-a para parcialmente procedente com a determinação de diversas obrigações de fazer, sob pena de multa diária.

Leia mais