Da compensação de reserva legal

Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter

Uma das formas de regularizar a preservação de área de reserva legal é a compensação.

Para tanto, uma das premissas é que a propriedade esteja inscrita no CAR e poderá ser feita mediante: aquisição de Cota de Reserva Ambiental- CRA; arrendamento de área sob regime de servidão ambiental ou reserva legal; doação ao Poder público de Unidade de Conservação pendente de regularização fundiária, e, o mais comum, compensando-se em outra área com excedente de reserva legal.

Assim, é permitido que seja formada lavoura em 100% da área de uma matrícula, desde que se compense em outra matrícula que possua área excedente preservada. Nessa hipótese, faz-se necessário que ambos os imóveis sejam do mesmo proprietário, e que estejam localizados no mesmo bioma.

Vale destacar que a legislação anterior era mais restritiva e mencionava que a compensação deveria se dar entre imóveis pertencente à mesma microbacia.

Em julgado recente a 1ª Turma do STJ decidiu que em matéria de compensação, prevalece a norma atual, ainda que a degradação ambiental tenha ocorrido antes de sua vigência. Assim, a compensação de reserva legal não precisa ser feita na mesma microbacia. (REsp 1.532.719)

VOCÊ TAMBÉM PODE SE INTERESSAR POR ESSAS PUBLICAÇÕES

Projetos sociais

Projetos sociais nas empresas: impactos e alternativas de regulamentação

Muitas empresas exercem ou querem exercer ações sociais de cunho filantrópico, utilizando dos seus próprios serviços e produtos para irem além dos aspectos econômicos, com projetos que beneficiam o meio ambiente, agricultores e trabalhadores rurais e que impactam diretamente comunidades e instituições que necessitam de amparo.
Contudo, apesar das práticas sociais estarem ligadas aos valores de determinadas empresas, a sua estruturação requer bastante cautela e apoio jurídico para que não haja impactos trabalhistas, empresariais e tributários que possam, muitas vezes, desacelerar ou até mesmo impossibilitar esse compromisso com a sociedade.

Leia mais
Marco Legal

Câmara aprova MP que cria marco legal da securitização

Foi aprovada pela Câmara dos Deputados no dia 15 de junho de 2022, a medida provisória editada em março pelo governo federal que cria, atualiza e define regras para securitização dos direitos creditórios (conversão de créditos a receber em títulos a serem comercializados) e, também, cria a Letra de Risco de Seguro.

Leia mais